Dottry :: Padres Doutrinários :: Província Brasileira

A Congregação dos Padres da Doutrina Cristã surgiu para dar continuidade à obra do Pe. César de Bus (1544-1607), homem guiado pelo Espírito Santo e comprometido com a causa de Jesus Cristo, que viveu no sul da França em um período da história marcado pela grande miséria e ignorância religiosa do povo.

        A Congregação dos Padres da Doutrina Cristã surgiu para dar continuidade à obra do Pe. César de Bus (1544-1607), homem guiado pelo Espírito Santo e comprometido com a causa de Jesus Cristo, que viveu no sul da França em um período da história marcado pela grande miséria e ignorância religiosa do povo.

        Assim que foi ordenado padre, César decidiu servir a Igreja dedicando-se totalmente ao ministério da pregação e ao “exercício da Doutrina Cristã” (este era o jeito que naquela época se dizia “catequese”). Usava uma nova metodologia e vários meios que faziam a catequese ficar fácil e atraente: cartazes, músicas, poesias, além de envolver também os leigos nesse trabalho, coisas que então eram impensáveis.

        Essa sua atividade apostólica chamou tanto a atenção que em pouco tempo se formou ao redor dele um pequeno grupo de clérigos, dez padres e um diácono, atraídos pela santidade de sua vida, pelo seu zelo apostólico, pelas suas convicções e pelo seu método de dar catequese.


Nascimento da Congregação

  Local da reunião de fundação da Congregação
        No dia 29 de setembro de 1592, em Isle-sur-Sorgue, na Provença, sul da França, esse grupo se reuniu com Pe. César para discutir sobre o método de ensino da Doutrina Cristã, sobre a elaboração de algumas normas para conservar a união entre os padres e também para pedir ao bispo um lugar onde pudessem viver juntos. Nascia, assim, a Congregação dos Padres da Doutrina Cristã, que ficou conhecida também pelo nome de Padres Doutrinários.

        No discurso de abertura dessa reunião, entre outras coisas, César de Bus disse: “Nós estamos para nos comprometer em uma Congregação totalmente apostólica. Não nos esqueçamos de que Jesus Cristo rezou pelos seus Apóstolos a fim de que fossem uma coisa só com Ele e o Pai (cf. Jo 17,21). Lembremo-nos de que a Doutrina Cristã que nós queremos ensinar professa um só Senhor, uma só Fé, aquela do Símbolo, uma só Esperança, aquela do Pai Nosso, um só Batismo entre os Sacramentos e, no Decálogo, um só Mandamento, como afirma S. Paulo, aquele do Amor, no qual todos os outros se encontram. Por amor a estas ‘unidades’, unamo-nos hoje entre nós e com Deus, através de vínculos indissolúveis e laços tão fortes que jamais algo consiga romper e, por isso mesmo, separar-nos”.


Aprovada pela Igreja

        A Congregação foi aprovada pelo papa Clemente VIII, com o Breve “Exposcit debitum” do dia 23 de dezembro de 1597. Tal documento confirma a missão desse Instituto na Igreja: instruir aqueles que se encontram submersos nas trevas da heresia ou do cisma, mas também as crianças e o povo simples, com o anúncio da Palavra de Deus, a celebração dos Sacramentos, particularmente da Eucaristia e da Reconciliação, o ensino do Creio, dos Mandamentos e dos preceitos da Igreja.


As primeiras normas

        Na reunião de fundação foram elaboradas doze normas das quais emergem as duas colunas que sustentam a nova Instituição: - o exercício da Doutrina Cristã dirigido a todos, de modo especial aos pequenos e aos pobres, - e o viver juntos, unidos na caridade.

       Nessas normas estava previsto também o voto privado de obediência. Foi somente depois da morte do Fundador, procurando uma maior fidelidade dos membros, que foram introduzidos os votos públicos de castidade, pobreza e obediência, além da promessa de perpétua estabilidade na Congregação.

Membros


  Capítulo Geral em 2012

        Mesmo contando com poucos membros, desde o início, a Congregação dos Padres da Doutrina Cristã colocou-se à disposição para ir onde fosse necessário a fim de instruir o povo simples. Por isso, seguindo a inspiração do Fundador, os Padres Doutrinários acolhem entre os seus membros, além daqueles homens que querem aderir ao sacerdócio ministerial (padre), também aqueles que querem se consagrar a Deus com a profissão dos conselhos evangélicos (irmão) e se dedicarem exclusivamente à missão apostólica da Igreja segundo o espírito do Instituto.





www.padresdoutrinarios.com.br
PADRES DOUTRINÁRIOS - PROVÍNCIA BRASILEIRA
Criação de Sites Mixd Internet